erregueté | Revista Galega de Teatro

Os artigos sobre Tag: Joana Craveiro

Margem ǀ 38 Mostra Internacional de Teatro de Ribadavia

“Margem” é o nome que a produtora portuguesa Nome Próprio deu para este espectáculo de danza e teatro que puidemos ver na 38ª Mostra Internacional de Teatro de Ribadavia, falando xusto do espazo liminal onde habita un grupo de rapaces botados fóra do sistema por diversos motivos. Os límites mestúranse nesta peza estreada no 2018 e premiada en diversos certames como mellor espectáculo de danza, outorgándolle a “Margem” o aire dunha estrutura liminal, non precisa, que navega entre as tebras do pasado e o presente.

Corpo

Corpo suspenso / Um gajo nunca mais é a mesma coisa

Para quem escreve, e certamente também para quem lê, as guerras, afortunadamente, ficam longe. As contendas bélicas são um evento económico e político, antes do que humano, que fica como pano de fundo nos telejornais ou pertence aos livros de história. Porém, em Portugal e também no Estado espanhol, há guerras que deixaram rastos vivos na genética da população. No Estado espanhol continua a haver conflitos com o cumprimento da Lei da Memória Histórica e com a restituição da justiça. Um exemplo claro é que em 2021 ainda não se conseguiram recuperar os restos de Federico García Lorca, assassinado pela Ditadura por causa das suas ideias políticas de esquerda, contrárias ao regime, e pela sua homossexualidade manifesta. Por outra parte, temos partidos de ultradireita que já entraram nas instituições públicas de governo, que reivindicam e coincidem em muitos aspetos com as linhas ideológicas da Ditadura franquista, partidos que representam uma parte da população atual.

Festival de Almada

Presentada a programación do 38º Festival de Almada

A edición de 2021 celebrarase entre o 2 e o 25 de xullo en diferentes espazos da cidade de Almada e de Lisboa. Destaca a forte presenza de creadoras portuguesas no cartel, xunto a figuras internacionais coma Monica Bellucci, Ivo van Hove, Irène Bonnaud, Josef Nadj ou os belgas da Needcompany.

FITEI

FITEI o Porto

Na Galiza, e se calhar também em Portugal, fitar equivale a fixar a vista em. O teatro sempre tentou fazer-nos fitar aquilo que muitas vezes não vemos ou só olhamos sem muita atenção. Há cidades, como o Porto, com uma oferta cultural e artística convidativa neste sentido. No fim de semana do 7 de maio estive no 44 FITEI do Porto.

Dramaturxias Itinerantes

Presentadas as ‘Dramaturxias Itinerantes’ de 2020

As dramaturgas seleccionadas nesta tercera edición foron a galega Clara Gayo e a portuguesa Cláudia Lucas Chéu, dúas autoras nadas na década dos anos setenta que presentaron dous textos que nos mergullan nas dimensións máis escuras da condición humana nuns intres e que nos interpelan de xeito singular nestes intres tan difíciles que estamos a vivir. 

Mexillóns recheos, por Esther Carrodeguas

Sobre as palestras de Joana Craveiro na Sala Ingrávida do Porriño. | Esther Carrodeguas |   Aquel 11 de setembro eu estaba a comer mexillóns recheos cos meus compis de curro mentres caían torres do outro lado do océano, na

Palestras de Joana Craveiro na sala Ingrávida do Porriño

Joana Craveiro, do Teatro do Vestido, presentará esta fin de semana (14 e 15 de febreiro, ás 21:30), na sala Ingrávida do Porriño, dúas palestras que exploran as linguaxes e dispositivos escénicos cos que a compañía vén abordando nos últimos

Filhos do retorno

Silencios: miradas dos fillos, memorias dos pais | Vanesa Sotelo |   [Filhos do retorno acaba de exhibirse no Teatro Nacional Dona María de Lisboa: con este motivo, recuperamos esta crítica, publicada no nº 92 da erregueté e escrita co gallo

Um museu vivo de memórias pequenas e esquecidas

Unha voz con voces para re(con)stituír a memoria | Vanesa M. Sotelo |   O silencio pódese impoñer; o esquecemento, non. Por iso é preciso preparar o espazo para que a memoria fale. Con Um museu vivo de memórias pequenas

Recibe a túa revista en papel Erregueté na casa

Subscríbete e recibe ao ano dous números da revista + dous libros